PROBLEMATIZAÇÃO: Starter kit.

Vou aqui invocar as sagradas escrituras para tentar apontar o dedo pro primeiro problematizador da humanidade. Tudo culpa dele: “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes” (1 Coríntios 1:27)

Mas olha só, MEU DEUS DO CÉU, precisava ser tão chata essa moda de problematizar?

Sim, porque precisamos separar a problematização científica:


arco


…da moda de problematizar das redes sociais. Digamos que a problematização atualmente é uma gourmetização do cotidiano a serviço da polícia da internet e sua forme por apontar o dedo pra tudo.

 Então você, amigo, que está a fim de deixar o que é simples, complicado, só porque está com tempo ou porque precisa se expressar com termos “em alta” na sociedade pseudo intelectual dos posts de facebook que você frequenta, veja aí embaixo um glossário de termos, bem basiquinho, pra deixar tudo o que você quer falar, com cara de problemão da vida.

0pcm8l


Funciona assim, você troca os termos em negrito pelas palavras do outro lado do sinal de igual, observando uma certa coerência (tanto gramatical quanto semântica) na frase final. TCHAN-NAM!!!! Está pronta sua própria problematização.


Achar estranho = causar revolta
Achar legal = causar furor
Aconteceu uma vez = TODAS AS VEZES QUE ACONTECE
Adolescência = elemento social contestador / Elemento social inovador
Adulto = elemento social opressor
Afeminado = ativista representante da causa queer
Atual = contemporâneo
Balada = cena gay / lugar de ativismo por direito 
Banalização = estupidificação
Comer = absorver / digerir / consumir / apropriar / deglutir
Conjunto = corpus
Contrariar = desprezo, humilhação, assassinato social, assassinato psicológico
Contrário / invés = antítese
Delícia = contracultura pecaminosa / ostentação
Empatia = roubo de protagonismo
Estudo = grau de instrução formal
Eu, mim = porção individualizada de mim mesmo no universo / Meus direitos civis individuais
Falar contra qualquer coisa = empoderamento frente a mesma coisa
Falta de tesão em XXX = XXXfobia
Gay cisgênero = Gay cisnormativo preso as amarras da padronização hétero, levando a comunidade a reproduzir em seu cerne os preconceitos e discriminações sociais
Hétero = Corpus social opressor / normativo / tradicionalismo
Homem = macho troglodita / usurpador / opressor
Infância / mulher = elemento social oprimido / elemento social subjulgado
Influência = sequestro psicológico
Infra estrutura = a mínima condição de abrigar um único indivíduo
Ir = Manifestar / Protestar / Marcar presença
Juventude = elemento social revolucionário / elemento social contestador
Meu = tudo o que pode ser requisitado como direito pressuposto
Meus traumas e experiências pessoais = TODAS AS PESSOAS
Minha experiência como minoria X = TODAS OS/AS X
Moda = apropriação cultural
Moda com influência no Oriente Médio ou Próximo = apropriação cultural recheada de racismo e discriminação religiosa velada
Moda inspirada na África = apropriação cultural recheada de racismo velado
Mostrar = Ostentar
Motivo = Pano de fundo
Muito = exageradamente / proporções apocalípticas
Nada = absolutamente nada que se possa nem pensar
Não dê palpite / pitaco / se intrometer = roubo de protagonismo
Nosso = nosso por direito, pertencimento
Nu, pelado = empoderamento
Passear = ostentar
Pista (da balada) = cena gay / lugar de ativismo por direito / palco de protagonismo queer
Pouco = deficitário
Problema meu = roubo de protagonismo.
Protestar por direitos = empoderamento
Protesto = afirmação pública / manifestação com milhares de participantes
Protesto = guerrilha
Qualquer coisa cotidiana = um absurdo sem precedentes
Qualquer coisa que demore mais de 3 minutos = interminavel
Qualquer pessoa agindo normalmente = a pessoa estava fazendo o que bem entendesse!!!!! (exclamações obrigatórias)
Qualquer situação em que você é contrariado = humilhação pública / humilhação extrema
Se você que não é XXX não pode palpitar em problemas de XXX = empoderamento
Sociedade = constructo social
Solideriedade = roubo de protagonismo
Tudo = a totalidade absoluta
Vestir roupas de mulher sem ser trans ou crossdresser = empoderamento
Viver = ostentar

Exemplos

 “Acho estranho quando afeminados ficam num grupinho no canto da balada ao invés de espalhados pela pista.”
se transforma em:
“Causa revolta geral quando representantes da causa queer ficam restritos a um canto da cena gay, a antítese do que se espera para seu lugar de ativismo por direito.”
 Mas pode pegar algo absolutamente sem problema, que funciona também.
“Comer chocolate sem lavar a mão, uma das delícias de nossa infância.”
se transforma em:
“Consumir chocolate sem lavar a mão, a única ostentação que tínhamos direito quando éramos apenas elementos sociais oprimidos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *